Publicado em

As tendencias de moda

Ultimamente, quando se trata de tendências, o diabo está nos detalhes. Enquanto os designers têm sido sempre chegando com novas e emocionantes silhuetas, também é bom para ver mais ajustes sutis. A manga sino é um grande exemplo – não é uma revisão completa de um equipamento, apenas um único elemento que leva um vestido de um entalhe. Enquanto bell mangas não são exatamente uma idéia nova, é divertido vê-los re-imaginado a partir de iterações anteriores em tamanhos diferentes e inesperados de peças.

Falando de vidas anteriores, onde esta tendência se originam Afinal, o que faz com que esta tendência tão interessante é o contraste da forma como ela é utilizada no passado e no presente. Na verdade, a manga sino tem tomado muitas formas diferentes, o que é, talvez, por uma nova, moderna sente tão atraente.

Queimado mangas têm sido parte da moda léxico por séculos, que remonta ao período Heian do Japão (início no ano de 794). Foi durante essa época que os Japoneses começaram a elaborar e vestindo kimonos. Dramaticamente um tempo, queimado manga foi e é uma das principais características deste clássico do vestuário – e desde então tem sido referenciado por vários designers de inspiração de desenho de moda Japonesa.

Como começou

Bell mangas começou a fazer o seu caminho na moda ocidental, durante a Era Medieval. Em primeiro lugar, o estilo de manga só foi visto em roupas para o clero. Eles usavam um manto conhecido como um chasuble, que contou muito grandes, largas mangas de sino que arqueados, sobre os lados. No entanto, as conotações religiosas rapidamente dissolvido, e pelos anos 1500 o estilo, foram vendidas pelos ricos.

A realeza e a nobreza adotou a manga sino com um talento dramático. Com mais de modas da época, a regra “quanto maior melhor” e mangas eram, sem exceção. A classe superior vestiu de largura, enrolando as mangas, muitas vezes enfeitados com peles ou bordados para uma boa medida. O olhar era especialmente popular entre a nobreza francesa. Ana de Bretanha, a rainha da França na época, foi um notável defensor desta tendência.

O estilo

Muitos estilos icônicos espalharam-se pelo ocidente através da França, e o sino de manga não foi excepção. A inglaterra foi o segundo país a abraçar com o olhar. A London fashion elite do the Elizabethan era adorado grande mangas. O espaço adicional em torno do pulso esquerdo espaço para mais enfeite: babados, plissados, rendas, etc. Novamente, a maior (e mais embelezado) o melhor.

Um estilo favorito da época foi uma grande, billowing manga sino, que estava mergulhado em relação a outros “false mangas” como inchado brocade, ou um doce queimado punho. Como você deve ter adivinhado, o olhar, enquanto dramática, era totalmente impraticável. Assim, só os ricos seria adotar esta ampla, em camadas de estilo, enquanto a classe trabalhadora usava mais sensata equipados mangas.

A moda

Durante esse tempo, um outro altamente elegante estilo de manga foi o “pendurado manga.” Este olhar foi ainda mais teatral. Suspensão mangas eram um complexo de vestuário que funcionava como uma luva e um cabo. Tecido pesado, em cascata para baixo do usuário de volta para o chão, indo em torno dos braços e ombros. Grande fendas serviu como as axilas, e, claro, embelezado.

Avançar alguns séculos para a manga sino da próxima grande moda do momento a década de 1970. A década de 1960 tinha feito soltas, flowy roupas populares e, como silhuetas alargou-se, então, fez mangas. Bell fundos de sino e as mangas estavam muito na moda. Muitos usavam “camponês” estilo de vestidos e tops. Estes foram normalmente corte de algodão e ajustar livremente, muitas vezes com um rebordo de manga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *